HISTÓRICO DA DEVOÇÃO AO CORAÇÃO DE MARIA EM PIRACICABA (I)

Frei Luiz Maria de São Tiago – A devoção ao Coração de Maria nasceu junto com a devoção ao Coração de Jesus na Europa do séc. XIX. Com as aparições de Nossa Senhora em Fátima, em 1917, atinge seu auge e propaga-se pelo mundo todo. Atualmente os “Arautos do Evangelho”, associação religiosa nascida no Brasil, é a grande responsável pela propagação ao Imaculado Coração.

Os piracicabanos conheceram esta devoção mariana em 1899, com a chegada do missionário italiano, frei Luiz Maria de São Tiago. Frei Luiz fez parte do primeiro grupo de franciscanos capuchinhos que fundaram aqui a Igreja do Coração de Jesus, a Igreja dos Frades, além do Seminário Seráfico São Fidélis.

Este grupo de religiosos franciscanos capuchinhos veio incumbido pela congregação de fundar em Piracicaba uma Província Franciscana e, pelo Papa Leão XIII, de propagar a devoção ao Coração de Jesus. Frei Luiz Maria de São Tiago, paralela a estas obrigações, tinha também o propósito íntimo de propagar a devoção ao Imaculado Coração de Maria, sua devoção particular, tanto que trouxe de Roma estampas e imagens com esta invocação. A história registra que estas primeiras imagens foram compradas pelo frei numa lojinha do Vaticano logo após o término da audiência com o Papa.

Levou este propósito adiante, de forma admirável, pois em pouco tempo contagiou a comunidade católica de Piracicaba com esta bela devoção. Aqui instituiu a devoção a Virgem Santíssima na Magnífica Promessa dos Cinco Primeiros Sábados e propagou a entronização da imagem do Coração de Maria nos lares. Fundou a Pia União do Coração de Maria, o Lar Escola Coração de Maria, nossa Mãe, que depois viria a ser o berço da Congregação das Irmãs Franciscanas do Coração de Maria (da qual é seu co-fundador), e consagrou a cidade de Piracicaba ao Coração de Maria em 25 de março de 1893.

Esta consagração da cidade foi renovada em 25 de agosto de 1928 com a presença de Dom Francisco de Campos Barreto, bispo diocesano de Campinas. E em 1942, a humanidade toda foi consagrada pelo Papa Pio XII ao Coração de Maria, em plena 2ª Guerra Mundial.

Todas estas ações firmaram a devoção nos corações piracicabanos, transformando e animando a comunidade católica.

A passagem de Frei Luiz por aqui foi curta, pois em 1902 volta para Itália, e lá faleceu com apenas 48 anos. Nutria por Piracicaba verdadeira paixão e manteve correspondência frequente com as irmãs franciscanas e seus antigos paroquianos. Na Itália tornou-se formador de futuros religiosos e contava com riqueza de detalhes sua passagem pela missão em Piracicaba, despertando nestes estudantes o ardor missionário e a vontade também serem enviados ao Brasil.

Deixe um comentário