Sociedades Médicas de Piracicaba (V)

A Associação Paulista de Medicina, idealizada por Alberto Nupieri e fundada por Rubião Meira, em 29 de novembro de 1930, destinava-se, a princípio, aos médicos da Capital. Em 1948, após reforma dos Estatutos, todos os médicos do estado de São Paulo passaram a integrá-la. Incorporaram-se a ela várias sociedades médicas já existentes.

Em Piracicaba, desde 194, Dr. Luiz Gonzaga de Campos Toledo sonhava criar uma sociedade médica.

No dia 14 de outubro de 1947, no Salão Nobre da Santa Casa de Misericórdia, Dr. Campos “delineou os primeiros passos e concatenou as primeiras idéias” a respeito da futura associação.

A 29 de maio de 1949, na sede da Legião brasileira de Assistência, realizou-se a Primeira Sessão de Intercâmbio Cultural, da Associação Paulista de Medicina, em Piracicaba.

Após cinco sessões extraordinárias, estabeleceu-se o dia 19 de janeiro de 1950 para as eleições.

Dia 19 de janeiro de 1950, a Sessão de Fundação Regional de Piracicaba teve lugar, às 20 horas, na sede da Legião Brasileira de Assistência. Elegeu-se a primeira diretoria:

Presidente: Dr. Tito Gomes de Moraes;

Vice Presidente: Dr. Bernardo Dias de Aguiar;

1º Secretário: Dr. Plinio Alves de Moraes

2º Secretário: Dr. Ben-Hur Carvalhaes de Paiva

Tesoureiro: Dr. José de unha e Oliveira Junior;

1º Orador: Dr. Fortunato Losso Netto

2º Orador: Dr. José Wenceslau Junior.

Porém, o presidente eleito, Dr. Tito Gomes de Moraes, ao aceitou o cargo, alegando que, por justiça, ele deveria pertencer ao Dr. Luiz Gonzaga de Campos Toledo.

Dr. Campos Toledo foi, então, eleito por 27 votos, como novo presidente.

Deixe um comentário