As reuniões da “Família Forense”

A chamada “família forense” – agregando advogados, juízes, promotores, serventuários da Justiça – foi uma força social e política em Piracicaba. As suas reuniões eram famosas, em esforços que pretendiam manter a união da classe e debater os ideais da Justiça.

A “Páscoa Forense” – por muitos anos organizada por Lodovico Trevizan, cartorário – era acontecimento sócio-religioso que mobilizava a cidade de Piracicaba. As duas fotos ilustram momentos da reunião da então famosa “Família Forense” de Piracicaba. Ambos os registros são de Idálio Filetti, um dos mais competentes e famosos fotógrafos de Piracicaba. As datas são apenas presumíveis, em meados dos anos 50.

Páscoa Forense: Nas esacadarias da Igreja Matriz de Santo Antônio. Identificados, do alto para baixo: João Del´Aringa, Plácido de Camargo Teixeira, Arthur Affonso de Toledo Almeida, Mozart Aguiar, Jarbas Pinheiro Nunes, Antônio Lázaro de Coelho Mendes, Marcello Nogueira de Lima, IdiarteMassariol, Bento Negreiros, Jair Toledo Veiga, Olavo Leitão, Arliet Ritter, João Baptista Vizioli, Riolando Gonzaga Franco, Bento Dias Pacheco Botelho, Paulo Ribeiro da Silva Sobrinho, Jonas Silva Sobrinho, Jonas Leme de Camargo, Joanny, Bouchardet, Noedy Krahenbull Costa, Oswaldo Gava, João Boaretto, Armando Bellato, Benedito Glycerio Teixeira, Rui de Barros Negreiros, Juiz Djalma Pinheiro Franco, Promotor Hamilton Dragomiroff Franco, Jacob Diehl Neto, Jorge Coury, João Basílio.

Jantar Festivo:  Há divergências quanto ao local do jantar festivo, se no Restaurante Pappini, em Vila Rezende, se no Rancho Alegre. Identificados, do alto para baixo: José Pires Fleury Júnior, Arthur Affonso de Toledo Almeida, Onofre Pinheiro Nunes, Oficial de Justiça Nunes, Paulo Ribeiro da Silva Sobrinho, Arliet Ritter, João Del´Aringa, José do Prado Nogueira, Cícero Portella, Samuel de Castro Neves Filho, Mozart Aguiar (em seguida, dois não identificados), Bento Negreiros, Harly Nogueira, Jarbas Pinheiro Nunes. Sentados: Antonio Oswaldo Ferraz, Olavo Leitão, Antônio Lázaro Coelho Mendes, Jacob Diehl Neto, Noedy Krahembull, Jorge Coury e João Basílio.

Deixe um comentário