77 anos da primeira corrida pelas ruas de Piracicaba

Apesar dos 27 anos consecutivos das 100 Milhas Piracicaba, prova automobilística promovida pelo ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo) e que marca o aniversário do município, que em 2016 completa 249 anos de fundação no dia 1ª de agosto, o histórico das corridas em Piracicaba começa nas ruas da cidade e não em um autódromo.

 Não sei se é esse o início dessa história, mas, no final da década de 30, Piracicaba ainda era uma pacata cidade do interior de São Paulo, que possuía ruas com passeios arborizadas e que, quando pavimentadas, eram em sua grande maioria com paralelepípedos. Entretanto, em 1939, uma corrida automobilística homenageou um eminente político piracicabano, de expressão nacional, concedendo seu nome à prova, que foi o ‘Grande Prêmio Adhemar de Barros’.

 Essa primeira prova disputada pelas ruas da cidade, patrocinado pelo Automóvel Club de Piracicaba e pela prefeitura, contou com a participação de 26 pilotos inscritos, vindos de diversas cidades e, segundo relatos, caravanas de visitantes, além da população local. A largada foi dada em frente à antiga tabacaria Tupã, na Rua São José, e os carros seguiram pela Avenida Independência, atingindo a Escola de Agronomia e retornando ao centro.

 Nos anos 60, as corridas voltaram às ruas de Piracicaba, onde foram palcos de grandes pegas entre as máquinas mais ferozes da época, como as berlinetas, DKWs, Karmann Ghias, Gordinis, Simcas e os GT Malzonis. Nesta mesma década e na seguinte, um novo marco do automobilismo nacional surge em Piracicaba com a disputa de corridas de kart pelas ruas, quando contavam com a presença de nomes como José Carlos Pace e dos irmãos Fittipaldi.

 Com a dificuldade cada vez maior de se praticar automobilismo nas ruas e com o surgimento do autocross – categoria que acelerava na terra -, no início dos anos 80, uma área onde existia um haras foi transformada em pista de corrida pelo empresário Benedito Giannetti Junior.

 O local não vingou por muito tempo e, em 1988, Dito Giannetti adquiriu um terreno de 330 mil metros quadrados no distrito de Tupi e começou a realizar o sonho de construir uma pista de corridas. Um traçado de terra foi inaugurado no ano seguinte, com a criação do ECPA. O projeto nasceu do sonho que o empresário tinha de construir um autódromo. Sempre muito envolvido com automobilismo, chegando a disputar as corridas de kart pelas ruas de Piracicaba e a ser piloto oficial da Texaco no Campeonato Brasileiro de Autocross.

Em 1990, o local sediou a primeira edição das 100 Milhas Piracicaba, prova que desde então é realizada ininterruptamente e, neste ano, comemora sua 27ª edição. Em 2000, o ECPA construiu o kartódromo e, cinco anos depois, a reta do autódromo foi asfaltada para receber provas de arrancada. E, finalmente, em 2010, foi inaugurado o primeiro autódromo oficial do interior de São Paulo.

 100 Milhas

Corrida de longa duração e uma das mais tradicionais provas automobilísticas do calendário esportivo brasileiro, neste ano a 100 Milhas Piracicaba será realizada no dia 7 de agosto, no autódromo do ECPA e espera reunir competidores de vários estados do país. A corrida contempla carros de turismo e gaiolas tubulares em um único grid. Neste ano, a preliminar será disputada por uma corrida de carros antigos 50 milhas pelo traçado do circuito.

Deixe um comentário