Depoimento: a Piracicaba de Camila

“A lembrança que tenho de Piracicaba é que era uma cidade tipicamente do interior. Lembro da infância onde brincávamos todos na rua, e eram brincadeiras de rua mesmo, literalmente (pega-pega, esconde-esconde, amarelinha, mãe da rua, entre outras). Na adolescência, podia-se andar, ir de um lugar para outro, sem medo da violência.

Hoje Piracicaba evoluiu muito, cresceu de todos os lados, vivemos numa cidade muito mais bonita, estruturada…

Mas, por outro lado, cresceu também a criminalidade, o que impede de vivermos as coisas de antigamente, que eram de valor: vizinhos sentados em calçadas batendo papo, crianças correndo em praças… Nos tornamos mais frios, distantes…

Mas, para mim, Piracicaba continua sendo a minha cidade, na qual tenho orgulho de viver.” (Camila Pedroso, 39 anos, auxiliar administrativa)

Foto ilustrativa: Cynthia da Rocha

Neste mês de agosto, comemoramos o aniversário de Piracicaba. São 250 anos, dos quais A Província registrou: mais de 10 anos através desse jornal eletrônico, 30 anos por meio da Província impressa, e mais de 60 anos através do jornalismo de Cecílio Elias Netto que, se dedicou mais do que tudo, a contar com paixão a história desta cidade.

 Agora,  A Província quer ouvir a “sua história de Piracicaba”, o olhar de cada pessoa sobre o passado e o presente da cidade! Envie você também seu depoimento para o e-mail redacao@aprovincia.com.br, ou aqui mesmo nos comentários, com seu nome completo, idade e profissão. Participe e também faça parte desta história!
Passadas as comemorações dos 250 anos de Piracicaba, manteremos todos os depoimentos e outros materiais em nosso acervo como registros deste importante aniversário.

Deixe uma resposta