Águas do Mirante implanta projeto de captação de água de chuva

Águas do Mirante Piracicaba

A preocupação ambiental e a promoção de iniciativas que contribuam com a preservação dos recursos naturais, tem sido algumas das premissas sustentáveis adotadas pela Águas do Mirante. Sob esta perspectiva vários projetos, ao longo da sua atuação, vêm sendo desenvolvidos. Atualmente a empresa aposta no sistema de captação de água de chuva em uma de suas unidades operacionais.

A iniciativa foi implementada como projeto piloto no pátio de manutenção da empresa, localizado Distrito Industrial Unileste, a partir da avaliação dos indicativos do crescimento da demanda pela utilização de água potável, tanto para a execução de atividades cotidianas, quanto na manutenção das unidades, que registraram um aumento do consumo deste recurso natural. Neste contexto, desde o início do mês o sistema está em execução e já confere economia de 50% na utilização do recurso hídrico.

O projeto englobou cinco fases desde a análise preliminar do cenário, planejamento, compra de equipamentos, instalação do sistema e início da execução dos trabalhos. O sistema consiste em um reservatório de PVC com capacidade de 10.000 litros, cujo funcionamento incide na captação da chuva por meio de calhas distribuídas sobre áreas cobertas, que destinam a água coletada por meio de tubulações para o tanque de armazenamento.

A água captada neste processo passou a ser utilizada na realização das atividades do dia a dia como: limpeza do pátio, incluindo as áreas internas, externas e irrigação do jardim. Além disso, o sistema beneficiou principalmente, o abastecimento do caminhão hidrojato, para o atendimento das ocorrências relacionadas à obstrução da rede coletora de esgoto, e execução de procedimentos de higienização das tubulações e ruas que passam por intervenções.

“Antes de aderirmos ao sistema, o consumo médio de água potável registrado no pátio de manutenção era de 220 m3 ao mês, a partir da implantação, já alcançamos índices de 106 m3, ou seja, 114 m3 por mês deixam de ser extraídos diretamente da natureza”, destaca Fábio Arruda, gerente de Engenharia e Manutenção da Águas do Mirante.

Com informações da assessoria de imprensa

Deixe um comentário