IDH da região de Piracicaba passa de médio para alto em 20 anos, segundo a ONU

piraO Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) da maioria das 18 cidades da região de Piracicaba (SP) subiu do patamar considerado médio para alto entre 1991 e 2010, segundo medição divulgada nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), da Organização das Nações Unidas (ONU).

O programa considera indicadores como vida longa e saudável (longevidade), educação e renda da população, com índices que variam de 0 a 1, sendo que, quanto mais próximo de 1, melhor. As faixas do IDHM são: muito baixo (0 a 0,499); baixo (0,500 a 0,599); médio (0,600 a 0,699); alto (0,700 a 0,799) e muito alto (0,800 a 1).

Segundo o “Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013”, em 1991 a região de Piracicaba tinha 15 cidades com IDHM baixo. Apenas Águas de São Pedro (SP) tinha índice considerado médio na época. Já Elias Fausto (SP) e Engenheiro Coelho (SP) estavam na faixa das cidades brasileiras com IDHM muito baixo.

Após duas décadas, Águas de São Pedro alcançou índice muito alto (0,854) e outros 16 municípios da região, inclusive Engenheiro Coelho, chegaram aos níveis de desenvolvimento em longevidade, educação e renda considerados altos. Elias Fausto, porém, avançou do índice muito baixo (0,443 em 1991) para o médio, registrando 0,695 na última avaliação (confira lista completa da região na tabela ao lado).

Quatro entre as 100 melhores

Somente quatro das 18 cidades da região de Piracicaba estão no ranking dos 100 municípios brasileiros com maior IDHM, conforme o Pnud. Além de Águas de São Pedro, que ocupa a segunda colocação na lista nacional, integram o ranking Nova Odessa (SP), Saltinho (SP) e Piracicaba (SP).

Nova Odessa e Saltinho dividem a 62ª posição, com índice de 0,791. Piracicaba ficou no 92º lugar ao registrar IDHM de 0,785. Nas três cidades o desenvolvimento é considerado alto. É a terceira vez que o Pnud realiza o levantamento sobre a situação nos municípios do país.

 

 

Deixe um comentário