Morre leoa Kiara

1977021_445441258958533_5948971700339718253_nO seguinte comunicado foi postado numa rede social do Zoo de Piracicaba:

“É com muita tristeza que comunicamos a morte da nossa Leoa Kiara que nos deixou hoje pela manhã. Infelizmente ela foi diagnosticada com uma enfermidade muito grave em estado avançado sem chances de cura. Ela era muito querida por todos os funcionários do Zoo de Piracicaba.

Em um zoológico se convive com a vida e com a morte e, lamentavelmente, hoje nos toca o último.”

 

A morte da Leoa Kiara

Há cerca de um mês os cuidadores perceberam que algo não ia bem quando a Kiara rejeitou algumas refeições. “Ela sempre foi comilona e, de repente, passou a rejeitar os alimentos”.

A partir desta observação, a equipe do Zoo realizou exames de rotina, mudou a dieta da leoa, mas ela não apresentou melhora então resolvemos partir imediatamente para uma análise clínica mais elaborada”, contou a veterinária do Zoo, Marianna Ricciardi Curi .

Depois de uma bateria de testes, foi constatado que a Kiara estava com câncer. O check-up contou com ultrassom e exames de sangue detalhados que confirmou o câncer. “Um dos tumores, o de mama, começou a ficar perceptível e já era visível. Infelizmente, segundo a veterinária, a doença já estava  espalhada pelo corpo e atingiu órgãos como ovário, útero, baço e fígado.

 

A história da  Kiara

A leoa Kiara vive no Zoológico de Piracicaba desde 2006 quando veio do Zoológico de Americana (SP) há 9 anos. Ela veio para ser o par do leão Léo, que morreu no ano passado. Ela completará 15 anos em agosto de 2015.

A notícia foi divulgada na página do zoo no Facebook causou comoção entre os internautas. A publicação teve centenas de comentários e compartilhamentos de visitantes, que lamentaram o problema de saúde.

 

1 comentário

  1. Delza Maria Frare Chamma em 09/04/2015 às 08:59

    Triste a perda sempre! Kiara, a leoa, acabou como acabaremos todos! Eita finitude que iguala a todos: animais de quatro patas e de duas, ricos, pobres, brancos, negros, heterossexuais, homossexuais, e transexuais, índios, emigrantes, imigrantes, e, enfim, toda a rica e ampla diversidade que caracteriza a existência. Única igualdade conseguida após séculos da chamada civilização. Conheci Kiara.

Deixe um comentário