Prefeito diz que Pula Catraca ‘ultrapassou os limites’

O prefeito Gabriel Ferrato disse que o movimento Pula Catraca, que protesta contra o reajuste da tarifa de ônibus na cidade, “ultrapassou os limites do tolerável” e acusou o grupo de “usar” estudantes universitários durante manifestação. O político recebeu em seu gabinete o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Urbano de Piracicaba, João Soares, para debater o assunto na terça-feira (2).

Um dia antes, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) havia suspendido as linhas de ônibus para a Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) por 45 minutos e, após cobranças do presidente da Câmara, João Manoel dos Santos, por um posicionamento.

Na última segunda-feira (1), no momento da passeata do Pula Catraca que estava marcada para aquele horário, na Unimep, os ônibus deixaram de circular no campus Taquaral, porque o sindicato considerou que não haveria segurança para os motoristas e também para aqueles estudantes que não iriam aderir ao movimento.

Deixe um comentário