A vida dá sinais

– Texto publicado n’A Província originalmente em 19/05/2010.

Não sei bem como passar a mensagem que quero passar hoje, talvez, nem consiga, mas de toda forma vou tentar.

Existem textos, poesias, pensamentos sobre tudo. Sobre tempo, sobre o passado, o amor, a paixão, a dor…

Você digita no Google “destino” e acha lá milhões de escritos profundos, que podem até te interessar, você segue até o final do texto, mas, talvez, aquele não seja o momento exato para lê-lo.

A mesma coisa acontece com conselhos e frases tradicionais. São eles: “Tudo tem seu tempo”, “no final tudo dá certo…”, “Era pra ter sido assim…”, “A pessoa certa não te fará sofrer…”…

Conselhos de pai, mãe, amigos, que, por mais sinceros que sejam, algumas vezes não nos tocam como deveriam tocar, não naquele momento.

Porque seu conteúdo terá, sim, IMPORTÂNCIA, dependendo de QUANDO chegar.

Somente quando nós abrimos, quando esperamos – ainda que inconscientemente – um conselho, uma explicação, um novo rumo para nossos pensamentos, a mensagem chega até nós.

É assim… A vida dá sinais.

Inclusive, já li um texto que falava exatamente disso. E, agora, estou eu aqui reproduzindo-o, mas porque pude entender e acreditar no seu sentido mais a fundo quando aconteceu, de fato, comigo…

Não sei se é “destino”, fé, pensamento positivo. Não importa qual a minha crença. Mas, repito: quando nos abrimos para ouvir as pessoas, quando nos abrimos para o novo, escutamos coisas que queremos e/ou precisamos ouvir. Não é necessário procurar…

Estava em casa, sem prestar atenção na TV, quando uma determinada personagem da novela (sei lá que novela, pois não prestava atenção) disse exatamente: O passado se repete quando não aprendemos com ele!

Pois bem, não vem ao caso explicar o porquê, mas aquele frase “foi para mim” e só agora eu estou aberta para aceitá-la. Sim, eu já devia tê-la ouvido de outra forma, por meio de conselhos, mas só agora pude compreendê-la.

Há um tempinho, escrevi um texto onde contava ter pedido a Deus que me ajudasse a superar “meu mal de amor”, por mais pretensiosa que achasse essa ideia. Poucos dias depois, recebi uma mensagem encaminhada de uma amiga. Lá estava a confirmação: (… ) Deus tem tratado de todos aqueles que de fato buscam nEle o caminho da felicidade sentimental.

Hoje, quando acordei, coloquei, mais uma vez – como tenho feito todos os dias -, minha vida nas mãos de Deus. Liguei meu computador e um texto na minha caixa de e-mail relatava uma história de sucesso após muitas preces. E, assim, senti Sua presença.

Por isso, achei que era preciso também compartilhar a minha experiência.

Deixe um comentário