Enfim, o fim do ano

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Se o mundo for acabar mesmo no dia 21 de dezembro, ficarei extremamente chateada. Além de cair numa sexta-feira, um dos dias da semana mais esperado por quase todos nós, eu perderia minhas férias tão aguardadas, mas programadas somente para depois do Natal!

E só de pensar nessa possibilidade fico tensa, enumerando alguns detalhes: será que todos estes dias (desde o começo de dezembro) que tenho trabalhado ‘em dobro’ para compensar os dias que estarei de férias serão em vão?! E os presentes que já comprei para dar a pessoas especiais no Natal? E a minha viagem do Reveillon marcada há meses?

Brincadeiras à parte… Definitivamente não acredito que o mundo acabará no dia 21 de dezembro e quero mesmo é falar do fim de ano! Todos esses detalhes que citei (a expectativa para as férias, os presentes de Natal, a viagem), entre outros, me fazem pensar que esta é realmente uma época especial. Mais do que isso: mágica.

Conheço muita gente que diz não gostar do Natal. Não por não conhecer ou não valorizar o real significado da data, mas por se sentir mais sensível e sofrer pela falta de alguém ou de algo nesta época do ano. De certa forma, concordo com estas pessoas. Ao mesmo tempo em que acho dezembro um mês lindo e emocionante, o considero “frágil”. Penso que qualquer perda ou acontecimento triste que aconteça neste período (ou muito perto dele) seja duas vezes mais doloroso.

Mas vejo também, após o Natal, a semana do Reveillon como uma ótima oportunidade para quem precisa se fortalecer, fazer novos planos, renovar sua fé!

Da minha parte, tenho até hoje somente boas lembranças do mês de dezembro, do Natal, do Reveillon. Torço (ou melhor, rezo, com toda a fé que tenho – não somente nesta época do ano) para que seja sempre assim, por toda a minha vida. Que ao chegar dezembro, eu sempre tenha força e vontade de programar coisas boas para o meu final de ano; que eu possa olhar para trás com orgulho e felicidade ao recordar tudo que vivi ao longo dos 11 meses anteriores; que eu tenha milhões de motivos para agradecer a Deus e poucos detalhes para me entristecer; que eu tenha muitas expectativas positivas e muita vontade de viver o ano que se aproxima; e principalmente, que eu possa olhar ao meu redor e encontrar ali pessoas para viver toda essa magia de fim de ano comigo!

Afinal, para mim, dezembro é isso: agradecimento, fé, união, esperança e muito amor! E para você?

1 comentário

  1. Marisa Bueloni em 29/12/2012 às 13:38

    Sim, Tais!!! Para mim, o final do ano também é isso tudo: esta esperança que teima em brilhar dentro do nosso peito, apesar de tanta violência e falta de amor em nosso mundo…
    Como vimos, o mundo não acabou em 21 de dezembro e temos a responsabilidade de continuar por aqui,
    buscando fazer do planeta um lugar digno de se viver!
    Parabéns pelo texto. (E confesso: sou daquelas que "sofrem" neste clima de "festas"…).
    Um forte abraço da Marisa

Deixe um comentário