“Que país é esse?”

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Sem título-1Mirtes vive me dizendo que sou teimoso em, pelo menos, duas coisas: ler e escrever ao Jornal de Piracicaba. Dou plena razão a ela (como sempre ). Porém, só tenho me contido em escrever, continuando a teimar em ler tal jornal. Foi o que fiz hoje. Lá estava, em “cartas dos leitores”, missiva denominada “Incoerência da farra”, escrita por uma voluntária da Festa das Nações. Não vou citar seu nome para não ferir possíveis sensibilidades.

Refere-se a aludida voluntária a realmente importante problema: a embriaguez de adolescentes e jovens, madrugada a dentro nos dias da tal festa. Para mim o desastroso erro da voluntária vem logo em seguida, quando diz “Que país é esse, que sociedade , que cidade é essa que arrecada verbas para auxiliar os necessitados embriagando seus adolescentes e jovens?” Em sua opinão, prezado leitor quem embriaga os adolescentes e jovens piracicabanos é o País, a Sociedade ou a Cidade? Na minha é a “Festa”, mais ninguém! O que têm com isso o País, a cidade e a sociedade?

Pois, é! O chamado “Complexo de vira latas” criado pelo grande Nelsom Rodrigues, dizem até que é de origem na Escravidão, é assustador! Não vou tão longe na história, fico naquilo que vi e vivi. Em minha juventude os “hermanos” argentinos nos chamavam de “macaquitos”, porque copiávamos tudo, principalmente dos EUA. Cresci sentindo nos circunstantes inveja do que vem do exterior. Hoje, porém, a maior responsabilidade pelo referido complexo, a mim me parece, ser da mídia! Todos os meios de comunicação, vamos excluir a internet, preferem falar mal do Governo Federal só dando notícias, na maior parte das vezes, inventadas, ou quando não tem como esconder sempre colocam ao fim um “MAS …”e lá  vem deméritos! Quando nem um “MAS…” cabe o que fazem? Escondem! Quem só lê o “PIG” ( veja, folha, estadão, rede globo, jp e quejandos ) nem ficam sabendo do quanto de bom o País tem e está fazendo!

A “apaixonada voluntária da causa e da festa” não percebe que o erro é da “Festa”? Que é proibido vender bebidas alcoólicas a menores de 18 anos???? E, que quem embebedou tais jovens foi ela, a festa? A ÚNICA responsável pelo embebedamento de “nossos” adolescentes e jovens foi a “Festa das Nações”!

 

*Professor Titular da ESALQ-USP

1 comentário

  1. Delza Frare Chamma em 30/05/2014 às 12:37

    Jairo, não li no jornal de minha cidade o “desencanto” e não pude sentir junto com a jovem em questão, pobre “jovencita”, sofrendo tragicamente por viver em um país que embriaga seus jovens. Confesso que me vem faltando paciência para esse tipo de desatino, geralmente vindo daquele percentual da população brasileira que se alimenta de manchetes da mídia, Repito, manchetes da mídia, pois sequer conseguem ler o artigo inteiro. Nem os “MAS” tão bem lembrado e apontado, por você, que são os recursos da mídia quando as notícias são boas e inegáveis… “Mas”… sempre um “mas” emendado, traz os deméritos que a mídia julga necessário impor. Esse percentual, das manchetes assumiu o complexo do viralatismo e o incorporou de tal forma, que, jovens abusarem da bebida se transforma em séria mazela brasileira. A culpa é sempre do Brasil visto ainda como tribal e tupiniquim. Quando eu, em jovem, abusava do álcool, e fiz isso muitas vezes, a culpa era minha que não consegui resisti aos apelos da festa. E tinha que assumir e responder por isso em casa ao regressar da dita festa. Hoje, a culpada é a Nação Brasileira. Socorro!!!!!!!!! Quero minha mãe de volta!

Deixe um comentário