Cecílio Elias Netto lança o livro Piracicaba, a doçura da terra

O jornalista e escritor Cecílio Elias Netto lança, no dia 28 de agosto, às 19h, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Piracicaba, o livro Piracicaba, a doçura da terra. A obra encerra a trilogia em homenagem aos 250 anos do município, que teve ainda as obras Piracicaba, um rio que passou em nossa vida, lançada em 2016, e Piracicaba que amamos tanto, em 2015. Todas com o apoio cultural das empresas Caterpillar, Cosan e Raízen, e editadas em português e inglês.

Apaixonado pela terra natal, Cecílio Elias Netto justifica que optou pela trilogia porque se sentiu incapacitado em traduzir o amor que sente pela cidade em apenas uma obra. “Acho que nem em três, eu consegui. Para dizer o que mais amo em Piracicaba precisaria de uma nova vida para escrever livros e mais livros, como uma Sheherazade contando histórias de mil e uma noites. Dá, sim, para afirmar: não existe cidade mais doce do que a nossa Piracicaba, o que inspirou o título que encerra a trilogia”.

“No primeiro volume desta trilogia, Piracicaba que amamos tanto, pretendi, com meu canto menor, louvar a nossa terra, o torrão que tanto amamos. No segundo volume, Piracicaba, um rio que passou em nossa vida, embriaguei-me com belezas escondidas, com um rio que fertiliza a terra, coisas, pessoas, almas. Neste terceiro volume, Piracicaba, a doçura da terra, a narrativa tem a pretensão de transmitir alguns porquês de nossa singularidade, de uma cultura que – sempre se transformando – não perde as raízes, assume valores sem romper princípios consagrados. A cultura caipiracicabana”, explica o autor.

ICEN

O expressivo número de obras publicadas (como jornalista e escritor) e a posse de amplo material iconográfico da cidade de Piracicaba fazem de Cecílio Elias Netto um colecionador de rara expressão e grande fonte a todos que queiram aprofundar-se na história do município. Os mais de 40.000 itens, entre fotos, negativos, cartões postais, desenhos, gravuras, jornais, revistas e livros – abrangendo um período cronológico que se estende do século 19 aos dias atuais –, estimularam familiares e um grupo de amigos a criarem um instituto de pesquisa e desenvolvimento cultural que leva o seu nome, o ICEN – Instituto Cecílio Elias Netto, entidade sem fins lucrativos, tendo como principal objetivo o cultivo e a propagação do cenário artístico, cultural, social e ambiental do município, através de ações múltiplas.

Presidido por Marcelo Fuzeti Elias, o ICEN firmou uma parceria com a B2 Comunicação, do jornalista Arnaldo Branco Filho, e com apenas dois anos de existência (foi fundado em 25 de agosto de 2015), foi responsável por diversas ações importantes. Foi responsável pelo movimento cultural que culminou no reconhecimento oficial do ‘Dialeto e Sotaque Caipiracicabanos’como Patrimônios Imateriais do município, promoveu o I Encontro dos Caipiracicabanos (em 2016) e promoverá, no próximo dia 29 de agosto, a segunda edição do encontro, em parceria com o Sesc Piracicaba. Além da trilogia sobre a cidade, colocou no mercado a 6ª versão atualizada do Dicionário do Dialeto Caipiracicabano (Arco, Tarco e Verva), em 2016, e a badaladíssima Piracicaba, a Florença Brasileira (Belas Artes Piracicabanas), em maio de 2017. Outras três obras encontram-se em fase de produção: “250 anos de Caipiracicabanidade”, “100 anos da Imigração Japonesa em Piracicaba” e “Mulheres, semeadoras da cultura”.

Lançamento do livro

PIRACICABA, A DOÇURA DA TERRA

Data: 28/08/2017

Horário: 19h30min

Local: Local: Câmara Municipal de Piracicaba, Salão Nobre

Rua Alferes José Caetano, 834 – Centro

Piracicaba – SP

Deixe um comentário