Hot Jazz Club faz show no Engenho Central

hot jazz club (foto de Antonio Trivelin)Com mais de uma década de estrada, a caravana cigana do Hot Jazz Club traz novamente sua alegria para Piracicaba, desta vez como parte das apresentações que encerram o fim de semana cultural do 9º Enacopi (Encontro Nacional de Corais de Piracicaba), no Engenho Central. Os músicos Ernani Teixeira (violino), Marcelo Modesto e Fernando Seifarth (violões ciganos) e Gilberto de Syllos (contrabaixo acústico), se apresentam ao ar livre, na entrada da Ponte Pênsil de madeira, domingo, 07/06, às 17h. A entrada é gratuita. A realização é da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural).

No espírito do Enacopi, que reúne diversos grupos musicais de diferentes partes, o Hot Jazz Club é formado por integrantes das cidades de Campinas, São Paulo e Piracicaba, que se encontram para celebrar a alegria de fazer música juntos. O grupo, originalmente formado em Campinas, se dedica ao animado estilo cigano chamado jazz manouche, criado pelos geniais Django Reinhardt (violão) e Stéphane Grappelli (violino) nos anos 30, em Paris, e tem dois álbuns lançados.

Seu último título, Caravane, foi incluído no catálogo do mais importante selo de jazz manouche do mundo, o Hot Club Records (Noruega), e foi selecionado para participar da coletânea europeia Django Festival 8, que reúne expoentes de todo o mundo, praticantes desse estilo. Em parceria há anos com o Hot Club de Piracicaba, o Hot Jazz Club é também parte central do importante movimento que tem produzido na cidade pelos últimos anos o já famoso Festival de Jazz Manouche de Piracicaba, atuando como base para os ilustres convidados de diversas partes do país e também estrangeiros renomados que vêm aos palcos do festival.

Seu líder, o violinista Ernani Teixeira, é também o diretor musical do festival, que, com essa apresentação de domingo, inicia oficialmente suas divulgações de sua terceira edição que deve agitar a cidade nos próximos meses, tornando Piracicaba o epicentro do movimento no país.

Bem ao estilo cigano, que é inspiração da banda, o repertório será composto por hinos manouche que não podem faltar, como Minor Swing, outros clássicos de Django e também suas versões surpreendentes e bem-humoradas, tanto de temas pop e rock internacionais quanto de pérolas da música brasileira, sempre vestidas com as cores vibrantes e o swing dançante do ritmo cigano.

SERVIÇO – Show com o Hot Jazz Club. Domingo, 07/06, às 17h, na entrada da Ponte Pênsil, no Engenho Central. A entrada é gratuita. A realização é da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural).

Deixe um comentário