Noite das Tradições recebe grupo Água de Vintém

A SEMAC (Secretaria Municipal da Ação Cultural) realiza na sexta-feira, 19 de julho, a partir das 21h, no Largo dos Pescadores da Rua do Porto, mais uma edição do projeto Noite das Tradições. A atração será o grupo piracicabano Água de Vintém. O evento será aberto ao público.

O Água de Vintém é hoje um dos principais destaques em meio à nova geração de músicos dedicados ao choro. Com um extenso currículo de shows importantes e participações em eventos de referência do gênero, o grupo apresentou-se ainda ao lado de nomes como Toninho Ferragutti, Pedro Amorim, Alessandro Penezzi, Antônio Rocha e Maurício Carrilho.

Os músicos Vitor Casagrande (bandolim), Saulo Ligo (cavaco), Paula Borghi (violão), Guilherme Soares (violão de 7 cordas) e Xeina Barros (pandeiro) unem o trabalho de pesquisa e interpretação de grandes compositores do choro a uma sólida produção autoral.

O conjunto leva ao público um panorama completo do universo do choro, com composições inéditas, obras pouco divulgadas dos maiores nomes do gênero e os clássicos imortais que nunca saem de moda. Com muito balanço e refinamento, as melodias passeiam entre solos de bandolim, violinha tenor e violão, além das serestas e sambas cantados pelos integrantes.

Café da Dona Chica é o disco de estreia do conjunto Água de Vintém. Composto de 12 choros inéditos, sendo 11 deles assinados pelos integrantes do grupo, o álbum foi gravado e lançado pela Acari Records (RJ) – primeira gravadora do Brasil especializada em choro – sob a produção de Maurício Carrilho. O trabalho traz ainda as participações especiais de Antônio Rocha (flauta), Aquiles Moraes (trompete) e do próprio Carrilho (violão de 7 cordas).

www.grupoaguadevintem.com
NOITE DAS TRADIÇÕES

Idealizado e coordenado por Fábio Cardoso Monteiro, o projeto Choros & Serestas, do qual faz parte a Noite da Seresta, teve início em 1993 e passou a contar com a parceria definitiva da Secretaria Municipal da Ação Cultural em 2001. O objetivo é promover o resgate de um gênero musical que deixou marcas profundas na cultura piracicabana, revivendo o romantismo de décadas passadas com a proposta de fomentar a confraternização social e valorizar os músicos e cantores de Piracicaba e região.

Em 2012, o projeto passou a ser denominado Noite das Tradições, pelo fato de, a partir desse ano, envolver todo tipo de manifestação ligada ao folclore, além de festas populares e tradições musicais, como samba, cururu, catira e samba de lenço.

Com edições fixas no Largo dos Pescadores, às margens do rio Piracicaba e outras itinerantes, ocorrendo em diferentes bairros da cidade, a Noite das Tradições é apresentada sempre na terceira sexta-feira do mês, a partir das 20h, reunindo um público que, independentemente da época do ano, chega a marca de duas mil pessoas, incluindo grupos de turistas de várias regiões.

Piracicaba é uma das poucas cidades do Brasil onde ainda queima a chama da seresta e da serenata. Em todo o País, esse gênero musical recebeu tratamento regionalizado, com a adição do chorinho, de origem africana, popularizando a tradição com movimentos mais alegres. Sua expansão se deu a partir do Rio de Janeiro para outras regiões do Brasil, rompendo com a homogeneidade romântica prevalecente.

“A Noite das Tradições, pelo orçamento aprovado, é um programa que envolve todo o tipo de manifestação ligada ao folclore, além de festas populares e tradições musicais, como seresta, samba, cururu, catira e samba de lenço”, explica a secretária municipal da Ação Cultural Rosângela Camolese.
SERVIÇO

Noite das Tradições apresenta grupo Água de Vintém. Sexta-feira, 19 de julho, às 21h, no Largo dos Pescadores da Rua do Porto (avenida Beira Rio s/n). Entrada Gratuita. Para mais informações, o telefone é (19) 3403-2600.

Deixe um comentário