PiraDança oferece workshops gratuitos a bailarinos

O PiraDança (Festival de Dança de Piracicaba), desenvolvido pela Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), tem novidades em sua quarta edição, que acontece de 11 a 13 de outubro na sala da Companhia Estável de Dança (Cedan), no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. Pela primeira vez, a iniciativa volta-se para a formação de bailarinos profissionais, amadores ou em fase de estudos. Serão oferecidos sete workshops gratuitos com gabaritados profissionais da área. As inscrições estão abertas.

Conforme destaca a secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese, a programação do PiraDança é uma extensão do que já foi apresentado ao público piracicabano pela São Paulo Cia. de Dança, cuja temporada de 2 a 6 de outubro incluiu espetáculos, atividades educativas e de formação de plateia no Teatro Municipal Erotides de Campos, no Sesc Piracicaba e na sala da Cedan. “Por meio das oficinas, nosso objetivo é incentivar a formação dos bailarinos e motivar novos talentos. Nesta segunda fase, buscamos nomes de destaque na dança, que irão transmitir noções em diferentes estilos.”

A participação é aberta ao público a partir de 12 anos, sem a necessidade de apresentação de currículo ou documentação que ateste experiência em dança. Para tanto, basta enviar um e-mail para [email protected] ou manifestar interesse pelos telefones (19) 3433-4952 e 3413-8526. É necessário incluir no campo assunto Inscrição Piradança e no corpo do texto o nome completo, endereço, telefone para contato, idade, RG, CPF e três linhas contando o interesse em dança. É possível se inscrever em todas as aulas ou apenas em uma. São 40 vagas por workshop.

A programação dos workshops tem início na sexta-feira (11), às 19h30, com o coreógrafo, bailarino, professor e pesquisador Luís Arrieta, que irá falar sobre o balé clássico moderno. Com 41 anos de trajetória artística, Arrieta possui mais de 150 criações no currículo, apresentadas na América Latina, nos Estados Unidos e na Europa.

No sábado (12), às 10h30, o balé clássico está na pauta dos profissionais da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil: a professora russa Ludmila Sinelnikova e as bailarinas Karine de Matos e Monike de Souza, piracicabana que integrou o elenco da Cedan. Ela ingressou este ano no Bolshoi e prepara-se para integrar o elenco do espetáculo Cisne Negro na Rússia.

 

No encontro das 15h de sábado é a vez de Adriano Mendes abordar a Street Dance. Especialista em hip hop, house dance e capoeira, Mendes é dançarino da cantora Wanessa Camargo e já atuou em clipes musicais de Ed Mota, Claudio Zoli e Luciana Mello. Como diretor e coreógrafo do grupo Soul Brothers, em Madri, ele conquistou em 2006 o segundo lugar no 1º Campeonato Free Dance, na Espanha.

A última aula de sábado acontece às 17h, com o workshop de balé contemporâneo com o coreógrafo e bailarino Armando Aurich, professor na Edasp (Escola de Dança de São Paulo). Aurich irá aplicar sua prática de ensino O Corpo Expressivo, desenvolvida a partir da experiência nas principais companhias do Brasil e exterior, entre elas a Tucson Metropolitan Ballet (EUA), Cia. de Dança Rio, Cisne Negro, República da Dança e Balé da Cidade de São Paulo.

A programação de domingo (13) será aberta às 10h30 por Maiza Tempesta, coreógrafa, diretora de musicais e maitre em jazz dance que irá abordar o gênero Musical. Especialista em variadas técnicas em Londres, Los Angeles e Nova York, Maiza integrou o musical A Chorus Line, da Broadway, e fundou no Brasil o TeenBroadway, grupo pioneiro no gênero que forma profissionais em teatro musical. Por três anos ela desenvolveu coreografias para o programa Criança Esperança, além de ter coreografado a turnê da dupla Sandy e Júnior.

O Flamenco, estilo enraizado na cultura espanhola, também será tema de workshop. Às 15h, quem transmite os conceitos é Ana Cristina Marzagão, professora de consciência corporal do método Ivaldo Bertazzo. Bailarina e psicóloga, ela possui aperfeiçoamento em Sevilla com grandes nomes na área e participou de espetáculos internacionais com a presença de artistas brasileiros e espanhóis como Antonio Canales, Inmaculada Ortega e Pedro Córdoba.

No encerramento das atividades, às 17h, o PiraDança recebe o workshop de Sapateado com Charles Hoofer, coreógrafo que acumula primeiros lugares nos festivais de dança mais importantes, entre eles Joinville, Passo de Arte, Festidança, Litoral em Dança e Chicago Human Project. Hoofer é cocriador do projeto Brazilian Roots, vencedor em 2008 do Chicago Human Rhythm Project.

SERVIÇO – 4º PiraDança, de 11 a 13 de outubro, na Sala da Cedan no Teatro Municipal Dr. Losso Netto (rua Gomes Carneiro, 1212, Centro). Inscrições pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (19) 3433-4952 e 3413-8526.

Deixe um comentário