Sem receio da emoção

lion

Miramax

Foi uma surpresa que esse drama de produção australiana saísse de mãos abanando na última entrega do Oscar. Afinal, ele tem tudo aquilo que a Academia gosta: história empolgante, baseada na superação, e emoção do início ao fim. Exatamente o que fez que uma parte da crítica enjoada torcesse o nariz para ele.

Calma aí: o filme parece seguir uma fórmula, mas a questão é que consegue ser muito bem-sucedido em provocar lágrimas. E, depois, fico me perguntando: será que crítico não pode se emocionar? Chato isso! Mas vamos ao que interessa: a história fala sobre Saroo, garoto de cinco anos que se perde do irmão mais velho numa estação de trem do interior da Índia, indo parar na movimentada Calcutá.

Vai morar na rua, passa por dificuldades, é explorado, mas acaba sendo adotado por um casal australiano. Até que, com mais de 20 anos (e já interpretado por Dev Patel) resolve procurar a família de origem. É sim uma história edificante, e o diretor Garth Davis não tem medo de embarcar nesse lado sentimental. O elenco está bem, e Nicole Kidman tem a oportunidade de dar um upgrade na carreira, que parecia parada, na pele da mãe adotiva. O final mostra as personagens reais. Difícil não ficar tocado.

Deixe um comentário