Órgão de tubos construído no jardim

Ao final do século XX, Piracicaba era uma das poucas cidades do interior de São Paulo a contar com quatro órgãos de tubo, instrumento cuja preservação tem sido privilégio de algumas poucas igrejas. Aqui, eles se encontram instalados na Igreja dos Frades, na Catedral de Santo Antônio, no auditório da Escola de Música e na capela da UNIMEP, no Campus Taquaral.

Uma peculiaridade, entretanto, marcou a montagem do órgão na Igreja dos Frades, em história recuperada pelo músico Julio Amstalden. Ele foi construído em 1945, por Karl Möhrle e Gustav Weinsserieder, organeiros alemães provenientes de Berlim e que haviam se transferido para o Brasil no início do século XX. Möhrle inicialmente residiu no Rio de Janeiro, onde abriu uma firma construtora de órgãos em sociedade com outro alemão, Wilhelm Berner. A sociedade foi desfeita e Möhrle transferiu-se para São Paulo. Durante um bom tempo, antes de abrir sua oficina na cidade de Jundiaí, Möhrle costumava levar seus equipamentos para o próprio local da construção dos órgãos, confeccionando todas as partes do instrumento no local onde seria instalado. Foi assim que o órgão da Igreja dos Frades foi construído nos quintais do convento anexo à igreja. Sua montagem se deu durante as comemorações dos 50 anos da construção do templo, iniciada na verdade em 1886, mas finalizada e consagrada em 1895. Trata-se de um instrumento de características românticas, isto é, de sonoridade maciça e mais escura.

Deixe um comentário