Dom Aníger Francisco de Maria Melillo

50 anos da posse

No último dia 15 de agosto, a Diocese de Piracicaba comemorou 50 anos da posse do segundo bispo diocesano, Dom Aníger Francisco de Maria Melillo.

Ele foi nomeado pelo papa João XXIII em 29 de maio de 1960, ordenado bispo no dia 29 de junho e tomou posse no dia 15 de agosto.

Ele governou efetivamente a diocese até 28 de fevereiro de 1988, quando assumiu Dom Eduardo Koaik, mas continuou como bispo titular até 11 de janeiro de 1984, quando se tornou bispo emérito. Faleceu em São Paulo no dia 17 de abril de 1985 e está sepultado na cripta da Catedral de Santo Antônio.

 No ano de 1961

Na Revista Mirante nº 54, de agosto/setembro de 1961, a matéria a seguir registrou a recepção de D. Aníger na cidade, após acidente automobilístico sofrido. Confira:

Recepção a Dom Aníger

Fotos: Cantarelli-Nascimento

Tendo sofrido um acidente automobilístico, S. Excia. Revma. D. Aníger Maria Melillo, Bispo Diocesano de Piracicaba, esteve recolhido em Hospital de São Paulo, em tratamento dos ferimentos recebidos.

Já restabelecido, regressou no dia 19 de agosto, reassumindo o Governo da Diocese de Piracicaba.

Por ocasião do seu regresso, D. Aníger Maria Melillo foi carinhosamente recepcionado pelo clero e por autoridades locais, tendo feito a saudação oficial, em nome da cidade, o jornalista Sebastião Ferraz, congratulando-se pelo restabelecimento do chefe espiritual dos piracicabanos.

Emocionado, D. Aníger Maria Melillo manifestou-se reconhecido pelas orações do clero e pela recepção que lhe fora proporcionada.

A recepção, realizada de fronte ao Palácio Episcopal, foi irradiada pela PRD-6, Rádio Difusora de Piracicaba, e contou com a presença de autoridades locais, dentre as quais anotamos as dos srs. dr. Francisco Salgot Castillon, Prefeito Municipal; prof. Manoel Rodrigues Lourenço, Presidente da Câmara Municipal; Sebastião Ferraz, Presidente do Departamento Municipal; e representantes do clero, da imprensa falada e escrita, pessoas religiosas e amigos do nosso Bispo Diocesano.

Deixe um comentário