Agricultura familiar é modelo de produção para 290 famílias em Piracicaba

Canteiro de almeirãoA agricultura familiar é responsável por aproximadamente 75% dos alimentos que chegam à mesa das famílias brasileiras, segundo dados do Governo Federal. Em Piracicaba existem 290 agricultores familiares, segundo a Coordenadoria de Assistência (CATI) – Casa do Agricultor de Piracicaba, que pertence à Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema). Dos 290, aproximadamente 45 atuam nos 28 Varejões Municipais.

De acordo com a Sema, estas famílias se dedicam, em sua maioria, à produção de olerícolas (verduras e legumes), frutas (banana, laranja e manga), além da fabricação de queijos. São responsáveis por aproximadamente 25% do volume comercializado nos 28 varejões, distribuídos na área central e em diversos bairros do município, que comercializam em torno de 1.000 toneladas de hortifrutigranjeiros por mês.

A definição de “agricultor familiar” está prevista na Lei Federal 11.326/06 e considera como parâmetros para este enquadramento requisitos, como utilizar predominantemente mão de obra familiar nas atividades, ter renda familiar predominantemente originada de atividades econômicas vinculadas ao negócio e dirigir o estabelecimento com auxílio de pessoas da família.

Para o secretário da Agricultura, Waldemar Gimenez, os agricultores familiares são extremamente importantes, principalmente, por produzirem no município e comercializarem direto nos varejões alimentos de excelente qualidade e frescos. Em contrapartida, a secretaria oferece auxílio técnico a eles. “Essa integração faz o ciclo completo: produção, comercialização e manutenção do produtor na sua propriedade, que é o lugar que escolheu e gosta de viver”, atesta Gimenez.

 

1 comentário

  1. […] Fonte: A Província. […]

Deixe um comentário