Uma visão manchada

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

blog_inf_nov09_02_01Como publicitário, reconheço que uma das boas coisas que os de “bico” fizeram na província, foi a implementação do ‘Projeto Cidade Limpa’, que veio para disciplinar os usos de imagens em espaços públicos e privados. Ocorre, porém, que ao poder público compete fiscalizar e disciplinar o cumprimento legal do projeto, mesmo que ele próprio, vez por outra incorra em deslizes por usos de baneres e faixas afixados entre postes e árvores de praças, rotatórias, ruas e avenidas. Penso, também, que a função primeira do legislativo, é cuidar e fiscalizar o patrimônio e monumentos públicos; como também, zelar para que o nativo cidadão, contribuinte, veja respeitados os espaços residenciais e empresariais que compõem o cenário arquitetônico desta cidade. E digo isto, pois de uns tempos a esta parte, uma visão manchada das ruas tem me incomodado sobremaneira: – as pichações! Não raros, são os casos de proprietários e inquilinos que ao término de seus reparos em muros e fachadas ou até mesmo em novas construções passem pelo dissabor e prejuízos pela ‘refeitura’ do trabalho de pintura. Será que não seria o caso dos assentados da “Alferes’; os feitores de Leis, pensar em um projeto que pudesse culminar em punição para este tipo de contravenção? Pena dura pra essa cambada que acha isso aqui terra de ninguém… do nunca: – nunca acontece nada! Pura falta de berço, pois a educação deve, ou pelo menos deveria, começar em casa. Povo sem educação é povo sem cultura! Portanto, penso que todos nós devemos fazer a nossa parte pra deixar esta terrinha que adoramos tanto fazer jus ao hino: … cheia de flores, cheia de encantos!

Deixe um comentário