O “palácio da cultura” que falta.

Uma das grandes discussões – e promessas político-eleitorais – feitas na última campanha municipal foi em respeito a um centro cultural realmente digno da história piracicabana, que abrigasse entidades e instituições que respondem por esse nosso valioso patrimônio histórico-cultural. Muito se prometeu, incluindo absurdos como os de se juntar – ao lado da Igreja do São Benedito, antigo fórum, onde está o IHGP – alhos e bugalhos num edifício só: escolas de samba, folclore, cururu, o IHGP, a Academia de Letras, Clube dos Escritores, enfim, o escambal. Eram promessas de campanha, apenas isso. Mas que ou enganaram tolos ou simplesmente era oportuno, a alguns, deixarem-se enganar. O antigo Fórum continua lá, impávido e colosso.

Na “Cena Muda”, estamos mostrando uma foto do antigo e histórico Externato São José, que, a partir do governo de Luciano Guidotti, abrigou a então Faculdade de Odontologia criada pelo município. O prédio foi adquirido às freiras do Assunção para abrigar uma faculdade, que se tornaria orgulho da cidade. É a mesma que, com a criação da Unicamp, foi incorporada pela Universidade de Campinas. Mas o patrimônio continua pertencendo ao município, um patrimônio riquíssimo e de grande história. O grande sonho foi que ele, após a construção da Faculdade da Odontologia no local onde se encontra, se tornasse o grande e ambicionado “Palácio da Cultura” de Piracicaba. Mas no primeiro governo de José Machado e em aliança com Barjas Negri, então na Câmara Municipal, o prédio foi doado à Unicamp, com desculpas esfarrapadas de prestação de serviços de saúde que se tornaram precários. O prédio está deteriorando-se. Não seria hora de a Câmara Municipal movimentar-se para retomar uma propriedade que continua a viver na alma e no coração dos piracicabanos ou, pelo menos, exigir uma destinação mais digna e mais útil a Piracicaba?

Deixe um comentário