Um vereador atento e atuante.

A Câmara de Vereadores de Piracicaba foi, especialmente em décadas passadas, um celeiro de homens públicos que ganharam destaque estadual e nacional. Deputados estaduais de grande influência – como Salgot Castillon, Domingos José Aldrovandi, Francisco Antônio Coelho – iniciaram suas atividades políticas naquela Casa, bem como deputados com vocação populista como Ari Pedroso e Roberto Moraes. Prefeitos foram vereadores: o mesmo Salgot Castillon, Cássio Paschoal Padovani e, também, o atual, Barjas Negri. No entanto, por bom período, tem havido um hiato no surgimento de políticos e homens públicos com uma dimensão mais ampla da responsabilidade e do compromisso perante o povo que representam.

Por algum tempo, digo-o como jornalista e observador, cheguei a acreditar que o vereador Capitão Gomes pudesse ser essa figura diferenciada, pois recursos e condições não lhe faltaram. Parece, no entanto, que titubeou ao longo da caminhada, em parte por inexperiência anterior, talvez também por não ter captado os sinais dos tempos, embaralhando-se em questões partidárias e ideológicas. Outros houve e há com ambições desmedidas, mas com perceptíveis limitações que lhes limitam os vôos.

Há que se admitir e reconhecer, nestes tempos, que uma personalidade forte, jovem, séria e promissora começa a despontar com força e respeito: o vereador Gustavo Ranzani Herrmann. Jovem, já foi levado, por seus pares, à presidência da Câmara de Vereadores, onde definiu seus próprios caminhos, impressionando favoravelmente por suas posições firmes e decididas. Ainda estes dias, em relação à Rua do Porto e ao estilo personalista, nebuloso e sempre suspeito do prefeito Barjas Negri, o vereador Gustavo Herrmann deu mostras de estar realmente atento aos problemas e anseios da comunidade, mostrando, também, uma ampla visão da administração do município, que já é contestada e muito. Pois, na maioria das situações, obras e ações têm sido feitas com o espírito de marquetagem superada e enganosa, onde é mais importante do que ser. Barjas Negri não percebeu ainda que o povo não é tão tolo quanto parece, de forma que o exagero de marketing, obras mal explicadas, ligações suspeitas começam a mostrar a nudez do rei.

A continuar com esse espírito independente, com a seriedade de trabalho que o caracteriza, impondo-se pela competência e pelo respeito – além de ser jovem homem com o refinamento cultural e social de um cavalheiro – parece não haver mais dúvidas de que Gustavo Herrmann assume uma liderança nova na política de Piracicaba, mais arejada, mais séria. E, por isso, promissora, num tempo em que malandragens e espertezas políticas cansaram o povo. Há que se ter competência com dignidade e transparência. E Gustavo Herrmann parece liderar um movimento novo de políticos jovens, mas já experientes, com nova visão de mundo e de Brasil. Tomara assim seja. Pois é novidade auspiciosa.

Deixe um comentário