Na “Pharmácia Neves”, remédio milagroso

Um farmacêutico de nome Luiz Carlos de Arruda Mendes se dizia inventor de remédios milagrosos. A “Pharmácia Neves” era distribuidora. Um certo José Antônio Barroso deu um testemunho patético sobre a “cura”, em publicação na “Gazeta de Piracicaba”, de 19 de Abril de 1900: “O abaixo assinado atesta sobre juramento que achando-se carregado de tudo quando é sífilis e com o corpo coberto de chagas de todos os tamanhos, já parecendo-se a um morfético, visto que desde a cara até os pés estava lavrado; nesse estado foi despedido do serviço da fazenda do sr. Joaquim Fabiano da Cunha. Desanimado da vida, apresentei-me ao farmacêutico Luiz Carlos de Arruda Mendes que aplicou-me o Licor Antipsorico de Mendes e os Pós Depurativos de sua invenção. Remédios abençoados que já fizeram-me voltar para o serviço da fazenda.(…)”

Deixe um comentário