A HISTÓRIA QUE EU SEI (XLV)

A administração de Coury
Alberto Coury teve uma administração tumultuada, pressionado pelos “guidotistas” e pelo já deputado Domingos José Aldrovandi. A obra principal de Alberto Coury foi a complementação da Estação Rodoviária, iniciada por Salgot Castillon, que levou o nome de “Presidente Kennedy”, em homenagem ao presidente norte-americano assassinado em Dallas, Texas, no dia 22 de Novembro de 1963

Alberto Coury pouco podia fazer. No governo do Estado, Adhemar de Barros fechara-lhe as portas.

O mundo já era outro na velocidade com que os acontecimentos iam-se produzindo no início daquela década. Em 1962, um plebiscito nacional derrubava o parlamentarismo, no mês de Janeiro, devolvendo a João Goulart os seus poderes presidenciais. A musa mais desejada do mundo, Marilyn Monroe, morria depois de ingerir uma dose excessiva de barbitúricos. Martin Luther King tomava-se um dos grandes líderes, senão o maior, da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos. A Igreja excomungara Fidel Castro. Na Grécia, o futuro rei da Espanha, Juan Carlos Bourbon, casava-se com a Rainha Sofia, grega. No Chile, o Brasil deslumbrava, mais uma vez, o mundo com a arte de seu futebol, sagrando se bicampeão mundial.

Piracicaba via Vlamir Marques e Waldemar Blatskaukas sagrarem-se campeões mundiais de basquetebol, Vlamir pela segunda vez. Mas cobria-se, logo em seguida, de lágrimas com a morte brutal de Waldemar Blatskaukas, em acidente de automóvel. Em 1962, outro piracicabano campeão do mundo Coutinho. O basquetebol feminino alcançava o auge, com Heleninha sendo considerada a “maior jogadora do mundo”, e um time que, sob o seu comando, tinha Maria Helena, Delcy, Elisa, Elide, Maria de Lurdes, Maria José, sob a coordenação administrativa de Humberto D’Abronzo. E a última moda era andar de Karmann-Ghia, lançado em 1962 para enfrentar o Simca-Chamboard.

Em meio a tumultos populares, ocasionados por campanhas contrárias à elevação de impostos – uma grande passeata fora inspirada e estimulada por Domingos José Aldrovanti – Alberto Coury foi administrando a cidade , um conturbado período de transição. Em 1963, ele presidia as eleições municipais. Luciano Guidotti era candidato outra vez. Para enfrentá-lo, o ex-deputado Bento Dias Gonzaga.

 

Deixe um comentário