Fala sério!

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

DIGITANDO (1)AMIGOS PARA SEMPRE

E não é que convidei o Barjas Negri para ser meu amigo no face e ele aceitou! E, como diz a música, “amigo é coisa para se guardar do lado esquerdo do peito”. Agora, recebo as postagens do “Barjas é o cara” e posso dar alguns conselhos para ele e até uns puxões de orelha, pois amigo é aquele que aconselha e orienta. E vou exercer essa missão com todo cuidado e carinho. Seja Bem-vindo, amigo Barjas!

AMIGOS PARA SEMPRE II

Para começar este novo relacionamento virtual com o pé direito darei a primeira dica: Barjas, para de querer puxar o tapete do Gabriel. Desde os tempos de UNIMEP e UNICAMP vocês são amigos. Não deixe a politica estragar esta amizade tão linda. Hoje ele é o prefeito e tem o direito de ser o indicado para um segundo mandato. Você já foi prefeito por duas vezes, fez todas as pontes que quis. Agora, chega deixa o Gabriel governar em paz.

IDEOLOGIA

O partido Socialista Brasileiro (PSB), do vice-governador Márcio França, já articula o apoio a Geraldo Alckmin para concorrer à presidência da República, porque Aécio, aloprado do jeito que é, não ganha nem para a Associação dos Playboys de Copacabana. Com isso, França sairia candidato a governador por São Paulo. Mas nesse percurso há um pequeno probleminha, que se chama José Serra. Nos bastidores, ele vem afirmando que se não tiver a legenda para presidente deixa o PSDB e vai para o PMDB.  Eu fico admirado com tanta ideologia. E vocês?

SAÚDE EM COMA

A população de Piracicaba está desesperada com a situação da saúde. São cinco dias de espera, no mínimo, para um atendimento, além da falta de material para quem consegue uma internação. A situação já perdura há tempos sem que haja uma atitude mais séria da Secretaria Municipal da Saúde. O poder público só promete uma solução quando estiver pronto o Hospital Regional, que desde 2012 está para ser inaugurado. Vamos contar juntos: 2012, 2013, 2014 e 2015. São quatro anos, o que corresponde a todo um mandato de prefeito. Sem contar que por oito anos a cidade teve um prefeito com experiência na área, já que foi Ministro da Saúde no governo Fernando Henrique Cardoso. Nem assim a coisa melhorou. Dá para acreditar que se ele voltar tudo vai mudar?

VAMOS MUDAR

E se junto com o médico Pedro Mello, que não consegue reverter a crise da saúde, tivéssemos uma comissão de moradores para administrar as UPAs? Já que médico sozinho não resolve, vamos colocar os moradores, que sentem diretamente o problema, para ajudar a administrar a saúde no município. Pelo menos é uma tentativa.

NAVEGAR É PRECISO  

Desde o inicio da década de 70 ouço falar na barragem de Santa Maria da Serra e na navegabilidade do Rio Piracicaba até o Distrito de Artêmis. Já se vão 45 anos. Nesse período todo tivemos dezenas de políticos que não deram a mínima para esse projeto, que poderia mudar o perfil econômico de toda a região. Nossos deputados estaduais, federais e prefeitos foram incompetentes para viabilizar a navegação sobre o Piracicaba, o ponto mais próximo de São Paulo ao porto de Santos.

ISTO É NORMAL?

Se não bastasse o desrespeito do governo do estado com o péssimo ensino oferecido nas escolas públicas, agora os pais tem de se preocupar com outros problemas: a violência e a falta de segurança. Mães e pais têm reclamado sem obter nenhuma resposta. O jogo de empurra é grande. A escola diz que o problema é da polícia. A polícia diz que o problema é generalizado em todo o estado. Já os políticos locais… Bem, os políticos só pensam na reeleição para continuar recebendo seus polpudos salários – e isso vale para vereador, prefeito, deputado estadual e federal. Eles fingem nada ver como se tudo estivesse na mais completa normalidade.

VIOLÊNCIA

As escolas das periferias de João Conceição e Carolina Mendes Thame – esta última uma homenagem a mãe do Deputado Federal suplente Mendes Thame – estão em situação crítica. Os pais, sem ter para quem reclamar, já estão pensando em falar com o Bispo. Antigamente, essa frase era muito usada: Não tem com quem reclamar, vai reclamar com o Bispo. Hoje em dia acho que nem mesmo o Bispo pode resolver.

FALA SÉRIO CRICRISMALIA!

Cricrismália também é uma critica musical. Domingo ela foi dormir mais tarde para assistir o conjunto piracicabano Dona Zaíra no programa Superstar.  Qual a sua opinião sobre a apresentação dos meninos piracicabanos?

Os forrozeiros já garantiram seu espaço musical, com ou sem roupa de astronauta. Mereciam mais do que os 77% dos votos conquistados. Foram de Tome Forró, trabalho autoral, e deram o recado direitinho. E ainda tiraram uma onda inserindo o banjo no arranjo, instrumento de corda inspirado no alaúde das antigas civilizações da Grécia, de Roma e do Egito, atualmente popular na música folk dos Estados Unidos e inserido às rodas de samba brasileiras na década de 70, por Almir Guineto e Mussum.

2 comentários

  1. Peter em 17/06/2015 às 01:05

    Com relação à colocação “navegar é preciso”, fiquem tranquilos. Se um dia, por acaso, a navegabilidade do Rio Piracicaba sair do papel, o Roberto Morais vai aparecer na inauguração para posar para as fotos. Foi o mesmo que ocorreu com a sede do IC Piracicaba.

  2. Antonio Carlos em 18/06/2015 às 21:54

    Quero ser bem atendido e que todos sejam quando precisarem das unidades de Saúde. Mas isso raramente acontece porque estão sempre lotadas. Por que tanta gente fica doente? A administração pública, organizações de Saúde e rede particular se reuniram alguma vez para pensar nisso e buscar causas da corrosão do bem-estar físico, mental e social do cidadão, e a partir daí pactuar ações preventivas que provoquem mudanças de conceitos e de comportamentos? Ou quanto mais doentes mais convênios e mais lucros; e quanto mais remédios, hospitais, médicos mais votos, mais empreiteiras e indústrias da doença bancando campanhas?

Deixe um comentário